Câncer em cães idosos: sinais e sintomas a serem observados

Câncer em cães idosos: sinais e sintomas a serem observados

Cães idosos enfrentam muitos problemas de saúde, como artrite e declínio cognitivo, mas o câncer é, infelizmente, um dos mais comuns. Embora um em cada quatro cães desenvolva câncer em algum momento de sua vida, esta doença atingirá quase metade de todos os cães com mais de 10 anos. De acordo com a Veterinary Cancer Society, é a principal causa de morte em cães idosos.

Isso significa que é importante ficar de olho na saúde e no comportamento do seu cão idoso. Certifique-se de que eles recebam cuidados veterinários regulares e permaneçam atentos aos sintomas para que você possa obter ajuda para seu animal de estimação o mais rápido possível antes que a doença se espalhe. Com opções de tratamento semelhantes às das pessoas, há esperança de que seu cão possa derrotar a doença.

Sintomas de câncer em cães

O câncer é o desenvolvimento e crescimento descontrolado de células anormais que podem se mover por todo o corpo, se espalhando e destruindo os tecidos normais. Existem muitos tipos de câncer, e os sinais e sintomas variam de acordo com o tipo e a localização da doença. Portanto, é importante monitorar a saúde geral do seu cão e consultar seu veterinário se você vir algo fora do comum, seja fisicamente ou comportamentalmente. Aqui estão alguns dos sinais a serem observados:

      Caroços e inchaços incomuns. Esses crescimentos podem aparecer em qualquer lugar, portanto, certifique-se de examinar todo o seu animal de estimação regularmente durante as sessões de carícias ou como parte da rotina de higiene do seu cão. não cicatriza.
    • Perda de peso ou perda de apetite.
  • Descarga de qualquer abertura em corpo, como as narinas, boca ou ânus. Isso inclui sangramento, vômito e diarréia.
  • Mau odor. Tumores na boca, nariz ou ânus podem levar a odores desagradáveis.
  • Falta de interesse em exercícios e brincadeiras, ou diminuição da resistência. Este pode ser o seu cão a abrandar da velhice, mas também pode ser um dos primeiros sinais de doença.
  • Problemas de mobilidade como claudicação ou rigidez. Embora isso possa indicar artrite, também pode ser causado por câncer de nervo, músculo ou osso.

    Problemas para respirar ou ir ao banheiro. Se o seu cão está chiando, com dificuldade para urinar ou se esforçando para fazer cocô, uma visita imediata ao veterinário está em ordem.

    Nenhum desses sinais garante que seu cão tenha câncer, então não entre em pânico. Outras doenças ou problemas podem ser os culpados, incluindo os relativamente inofensivos, como tumores gordurosos benignos. Mas quanto mais cedo o seu cão for diagnosticado, mais cedo o tratamento que salvará sua vida poderá começar.

    Diagnóstico de câncer em cães

    Se você suspeitar de câncer em seu cão, como seu veterinário confirmará seus medos? Eles provavelmente realizarão uma verificação completa de bem-estar, incluindo exames de sangue e urinálise. Isso permitirá que eles avaliem a função do órgão e excluam outras condições. Eles também podem realizar exames como ultra-som ou tomografia computadorizada para ver a posição e o tamanho do tumor. Finalmente, eles precisarão de uma amostra do tecido em questão para exame ao microscópio. Isso será feito com uma biópsia. Um tipo de biópsia é um aspirado com agulha fina, onde uma agulha muito fina é inserida no tumor para retirar uma amostra das células.

    Seu veterinário também pode encaminhá-lo para um especialista conhecido como oncologista veterinário. Esses especialistas se concentram no desenvolvimento e tratamento do câncer. Você pode encontrar um oncologista veterinário certificado pelo conselho através da Vet Specialists. Não tenha medo de pedir ao seu veterinário uma referência ou uma segunda opinião. Você quer garantir que seu cão tenha acesso aos melhores cuidados disponíveis, incluindo ensaios clínicos para novos tratamentos.

    Tratamentos de câncer para cães

    Existem três vias principais de tratamento para o câncer em cães, e elas são as mesmas para humanos: cirurgia, radioterapia e quimioterapia. O tratamento sugerido pelo seu veterinário ou oncologista veterinário varia de acordo com o diagnóstico do seu cão, como o tipo ou estágio do câncer.

    Embora o objetivo da cirurgia seja remover um tumor, nem sempre é a melhor opção para todos os tipos de câncer. Mais câncer pode ser curado com cirurgia do que com outros tratamentos, mas se o tumor tiver dedos microscópicos que a cirurgia não pode remover, o câncer provavelmente retornará. Isso pode tornar necessária a radioterapia ou quimioterapia. Além disso, o exame do tecido canceroso após a remoção ajudará a responder a perguntas como se o tumor voltará a crescer e se ele se espalhará e, portanto, quais etapas adicionais devem ser tomadas.

    A radioterapia é o uso de radiação ionizante de alta dose para danificar o DNA das células cancerosas, matando-as. Pode encolher um tumor ou até destruí-lo completamente. Este tratamento é mais eficaz em tumores com células que se dividem rapidamente e pode ser usado sozinho ou como parte de uma combinação de tratamentos. Pode ajudar a diminuir um tumor antes da remoção cirúrgica ou limitar o crescimento de células cancerosas deixadas para trás após a cirurgia.

    A quimioterapia é o uso de medicamentos para matar ou retardar o crescimento de células cancerosas. Esses medicamentos podem ser administrados em forma de pílula ou administrados por via intravenosa e geralmente são desenvolvidos a partir de fontes naturais, como plantas ou bactérias. Assim como a radiação, a quimioterapia pode ser usada antes ou depois da cirurgia ou como tratamento isolado.

    Finalmente, há novos tratamentos potenciais no horizonte. Um tratamento mais recente e ainda em evolução chamado imunoterapia estimula o próprio sistema imunológico de um cão para combater o câncer. Como os tratamentos mais tradicionais, a imunoterapia pode funcionar melhor em combinação com outros tratamentos. E há várias vacinas contra o câncer sendo testadas, como uma para osteossarcoma, um câncer ósseo.

    Golden Retriever getting comforted while lying on a table at the vet.

    Golden Retriever getting comforted while lying on a table at the vet.

    alexsokolov/Getty Images Plus

    Cuidar de um cão com câncer

    Os efeitos colaterais dos tratamentos contra o câncer variam. Após a cirurgia, seu cão precisará descansar e deixar o local da incisão em paz. Os efeitos colaterais da radioterapia geralmente são temporários e podem incluir dor ou desconforto no local do tratamento. E os efeitos colaterais da quimioterapia são muito mais leves em cães do que em pessoas, com 70% dos cães tendo poucos ou nenhum problema. A chave com todos os tratamentos é manter seu cão confortável e manter a melhor qualidade de vida possível.

    Terapias adjuvantes podem ajudar com efeitos colaterais. Por exemplo, a acupuntura pode ajudar no controle da dor e no apetite. Certifique-se de consultar um veterinário com conhecimento sobre tratamentos alternativos e relatar todos os suplementos e terapias alternativas que você está usando para garantir que não haja conflitos com o curso principal do tratamento. O câncer é um diagnóstico aterrorizante, mas você pode ser o melhor defensor do seu animal de estimação. Graças aos tratamentos especializados, seu cão pode combater a doença mantendo uma alta qualidade de vida.

    Artigos Relacionados

    Burmês

    Burmês

    O gato Burmês é porte médio , robusto e compacto de alguma forma, porém é musculoso com estrutura óssea forte.Ele que é redondo em todas

    Veja mais »