O que saber sobre o CBD canino em 2021

O que saber sobre o CBD canino em 2021 – American Kennel Club

Como o CBD se tornou uma tendência popular para o bem-estar, mais e mais produtos chegaram ao mercado, assim como uma quantidade confusa de informações online. Claro, você deseja tratar seu companheiro canino como um rei, mas pode ser difícil determinar se os produtos de CBD são seguros e eficazes.

A American Veterinary Medical Association (AVMA) reuniu pesquisas sobre o uso clínico do CBD em animais de estimação. Este novo relatório abrangente de 50 páginas sobre a cannabis na medicina veterinária fornece uma base para a compreensão do panorama atual do CBD canino. O relatório fornece uma sinopse dos processos de fabricação, examina a qualidade do produto e questões regulatórias, e analisa possíveis reações adversas em animais, incluindo cães.

Embora a pesquisa sobre o CBD canino ainda esteja em andamento, aqui está o que você precisa saber sobre os produtos de CBD para animais de estimação.

O que é CBD?

CBD, abreviação de canabidiol, é um composto que ocorre naturalmente na planta da cannabis, mas não causa um efeito “alto”. O CBD é o ingrediente principal em muitos produtos de cannabis para animais de estimação.

Mantenha seus comestíveis longe de animais de estimação

Outro componente importante na planta de cannabis é o THC (tetrahidrocanabinol). THC é o composto conhecido por criar um efeito de intoxicação.

Comumente encontrado em alimentos, o THC é venenoso para cães. Além disso, os componentes que tornam os alimentos mais apetitosos para os humanos, como adoçantes artificiais ou chocolate, podem matar os cães.

De acordo com o relatório da AVMA, a intoxicação por THC (uma condição causada por envenenamento) causa um alto índice de sintomas, mas um baixo índice de mortalidade. Os cães geralmente se recuperaram da intoxicação por THC, mas pode ser fatal e os cães morreram por causa disso.

Os sintomas mais comuns de intoxicação por THC são coordenação prejudicada e letargia. Os cães podem começar a vomitar, pingar urina ou balançar a cabeça e também podem ser mais sensíveis a sons ou movimentos, que geralmente se manifestam como estremecimento. Outros sinais comuns incluem pupilas dilatadas, sensibilidade física elevada, salivação excessiva e frequência cardíaca lenta (bradicardia).

Em casos menos comuns, os cães podem se tornar agressivos ou agitados. Também pode causar aumento da frequência cardíaca (taquicardia), movimentos oculares repetitivos, respiração anormalmente lenta ou pressão arterial baixa (hipotensão).

Em teoria, se seu cão inalar CBD, você poderá ver os sintomas em minutos; no entanto, fazer um cão inalar fumaça / vapor de CBD é, na melhor das hipóteses, problemático. Se eles ingerirem, pode levar horas até que os sintomas apareçam. O CBD ingerível para cães está disponível em tintura (óleos), guloseimas, mastigações e cápsulas. Os donos de animais de estimação normalmente verão os sintomas entre uma a três horas após a ingestão, embora possa levar até 12 horas para que os sintomas apareçam. Toxicoses foram documentadas em cães de todas as idades, mas os cães mais jovens têm maior probabilidade de ser afetados.

A hipotermia (uma queda significativa na temperatura corporal) é mais comum do que a hipertermia (um aumento significativo na temperatura corporal). Mas ambos podem ocorrer.

Se você suspeita que seu cão comeu algo comestível, chame seu veterinário imediatamente. A Pet Poison Helpline relata que até 45 por cento das exposições ao CBD relataram intervenção veterinária necessária. Não há cura para a intoxicação por THC, mas o veterinário pode monitorar a pressão arterial, a frequência cardíaca e o estado geral do seu cão. O THC normalmente é descartado.

O rótulo do CBD nem sempre é honesto

Nos últimos anos, muitos produtos de CBD chegaram ao mercado. Mas a falta de regulamentos lança dúvidas sobre sua segurança ou eficiência geral. O relatório da AVMA observa que há uma necessidade urgente de análises precisas e precisas de produtos de CBD.

Em um estudo de 2019, os pesquisadores analisaram 13 óleos CBD destinados a animais e descobriram que eles tinham informações de rótulo imprecisas em comparação com os produtos químicos realmente nos produtos. Um relatório do Journal of the American Medical Association e análises do ConsumerLab também revelaram que muitos produtos de CBD disponíveis contêm quantidades diferentes de canabinoides do que as escritas em seus rótulos.

O relatório da AVMA observa que os incentivos financeiros na indústria da cannabis são grandes o suficiente para que os laboratórios existentes e iniciantes estejam em busca de novas oportunidades de negócios. Alguns desses esforços não incluem um alto padrão de rigor e profissionalismo.

Os protocolos de teste de produtos CBD ainda não estão bem definidos ou consistentes e mudam de estado para estado. O teste também é um processo lento, pois a prática requer trabalho manual. Como resultado, foram relatados casos da mesma amostra enviada a diferentes laboratórios que receberam resultados diferentes.

Testes de qualidade são necessários para garantir a produção de produtos consistentemente seguros. Quando protocolos bem desenvolvidos estão em vigor para monitorar a segurança química da cannabis e de seus produtos derivados, esses produtos terão mais sucesso no tratamento de doenças médicas para animais de estimação. Também resultará em maior aceitação e uso de produtos aprovados.

O uso de CBD para tratamento de dor em cães é promissor

A maioria dos proprietários decidiu usar produtos CBD em cães e gatos para tratar o controle da dor, convulsões, neoplasia, qualidade de vida e ansiedade ou outros problemas comportamentais, de acordo com um estudo citado no relatório resumido.

Embora existam poucos estudos disponíveis atualmente sobre o potencial terapêutico do CBD para cães, a pesquisa é promissora.

Um pequeno estudo da Colorado State University para avaliar o efeito de curto prazo do CBD no gerenciamento de convulsões encontrou uma correlação significativa entre o CBD e a redução de convulsões. Os resultados deste estudo sugerem resultados potencialmente positivos e destacam a necessidade de mais estudos.

Três estudos de controle da dor também destacam o potencial do CBD para tratar a osteoartrite. Avaliações realizadas pelos proprietários em um estudo indicaram uma redução significativa na dor e aumento nos níveis de atividade quando seus cães receberam óleo de cânhamo rico em CBD.

Em outro estudo, 94 por cento dos proprietários sentiram que o tratamento teve um impacto positivo na qualidade de vida de seus cães. Eles relataram que seus cães dormiam menos e interagiam mais com a família enquanto usavam um produto de maconha rico em CBD.

Um terceiro estudo de controle da dor da osteoartrite descobriu que os cães mostraram melhora ao andar.

Mais pesquisas são necessárias

Mais estudos valem a pena prosseguir, pois a pesquisa que foi feita até agora é positiva. No entanto, poucos estudos clínicos avaliando benefícios de longo prazo e efeitos adversos estão disponíveis no momento.

Sem mais estudos e regulamentações, muitos produtos de CBD não foram testados e regulamentados. É por isso que é especialmente importante procurar produtos CBD que tenham certificados de análise para cada lote. Os donos de animais de estimação devem ter cuidado com os produtos com CBD e falar com um veterinário antes de usar produtos com CBD em seus companheiros caninos.

Artigos Relacionados

Blog / Dicas

Origem do Cane Corso

Origem do Cane Corso  Cane corso sua origem  é italiana era companheiro dos antigos romanos. Seu nome vem também do italiano e originalmente era cane

Veja mais »
Blog / Dicas

Terra-Nova Preço

O Terra-Nova é um cão muito desejado por isso existem canis com demandas de preços diferentes. O Preço Terra-Nova filhote varia de R$ 4.000,00 a

Veja mais »